logo-completa

Ampliação da malha ferroviária de SC é o principal assunto da Plenária da Regional da FACISC

Alcimar

03/08/2023

Compartilhe

Foi realizada na noite desta terça-feira (1º) na Associação Empresarial de Brunópolis (AEB), a Reunião Plenária da Regional Meio Oeste da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (FACISC). O encontro reuniu presidentes, diretores e executivos das associações que compõem a regional, entre elas a Associação Empresarial de Videira (ACIAV). Durante o evento foi apresentado o Projeto Nova Ferroeste, que trata sobre a ampliação da malha ferroviária ligando Cascavel a Chapecó e da extensão deste ramal sentido litoral catarinense. Esta é uma das bandeiras da ACIAV, sendo sugerida para compor o Voz Única, documento que aponta as reais necessidades e os entraves ao desenvolvimento econômico do Estado do ponto de vista empresarial.

A Nova Ferroeste, projeto que será desenvolvido através da parceria público privada, foi apresentado pelo vice-presidente da Regional Oeste da FACISC, Milvo Zancanaro, responsável pela articulação do pleito, que teve início em Chapecó com a realização de um estudo de viabilidade técnica econômica para trazer um ramal de linha ferroviária ligando Cascavel, no Paraná, a Chapecó. O objetivo é viabilizar o transporte de grãos do Centro Oeste do Brasil para abastecer as agroindústrias catarinenses, evitando que estas empresas precisem sair da região e se instalar em outros locais em função da logística do transporte para abastecimento. O estudo está em andamento e tem previsão de entrega para final do próximo ano. Depois disso, será aberto para que a iniciativa privada busque concessões a fim de executar o projeto. A previsão de investimento necessários é de R$29,4 bilhões em 1.304 quilômetros de linha ferroviária. A expectativa é de redução de 28% nos custos logísticos com a nova ferrovia, quando comparado com o frete rodoviário.

Em paralelo, e com envolvimento do Governo do Estado, está sendo discutido um projeto base que vai contribuir com a logística do transporte de grãos não só para o Oeste, mas também para a região Meio Oeste, o que facilitará o escoamento da produção e irá colaborar com o desafogamento das rodovias catarinenses. O projeto planeja ligar a região de Chapecó a Correia Pinto, um trecho de 319 quilômetros. A análise técnica econômica do projeto base está sendo feita para entender qual a melhor logística e o melhor traçado técnico econômico, e que futuramente também poderá fazer a ligação ferroviária com a Litoral, a fim de acessar a região portuária e também colaborar no escoamento da produção do interior do estado.

Outro assunto abordado esteve relacionado aos aeroportos da região, onde foram explanadas questões sobre Caçador e Joaçaba. Referente a Caçador, foram repassadas informações relacionadas às obras de ampliação, que estão em fase final e também no que diz respeito à busca por empresas para operar os voos futuramente. A próxima reunião plenária acontecerá no município, onde será feita uma visita técnica no aeroporto para acompanhar o andamento das atividades. Já em Joaçaba, as obras de reforma foram concluídas e, assim como Caçador, também existe a busca por empresas para operar voos, tanto comerciais quanto de carga.

Newsletter

Inscreva-se em nossa lista e receba  nossos conteúdos e notícias por e-mail.

Acompanhe nas redes sociais

LEIA TAMBÉM

Fique por dentro
Associe-se a ACIAV!

Juntos, somos mais.

Além de contribuir com o desenvolvimento de Videira, sua empresa tem acesso a vários benefícios e vantagens.