Reunião busca entendimento sobre indicadores utilizados para o aumento do teto do Programa Casa Verde e Amarela - ACIAV

Reunião busca entendimento sobre indicadores utilizados para o aumento do teto do Programa Casa Verde e Amarela

Assessoria de Imprensa

18/06/2021

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Nesta quinta-feira (17), foi realizada uma reunião entre representantes de órgãos e entidades ligados ao setor imobiliário com o objetivo de tratar dos índices que estipulam o valor do teto do Programa Casa Verde e Amarela, antigo Minha Casa Minha Vida, tendo em vista que Videira permaneceu no valor de R$140 mil, enquanto municípios da região tiveram aumento. Participaram do encontro o representante do IBGE, Gilson Werle, o representante da Caixa Econômica Federal, Marco Farias, o Diretor de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura, Vitor Partyka, e a coordenadora do Núcleo do Setor Imobiliário da Associação Empresarial de Videira (ACIAV), Keila Celeski, além do delegado do Creci, Valmor Brambilla, o delegado do Sindimóveis, Nilson Schroeder, a corretora Deisy Santi e os correspondentes Caixa Aqui, Moacir Orsatto e Eloi Celeski.

Durante o encontro foi repassada a informação que um dos índices que o Conselho Curador do FGTS leva em consideração para o aumento dos valores do teto está descrito na pesquisa Regiões de Influência das Cidades (REGIC). Mesmo Videira subindo um patamar, sendo classificado como Sub-regional A, para que fosse possível estar entre as cidades que aumentaram o teto do Programa Casa Verde e Amarela, precisaria estar enquadrado como Regional, como ocorreu em Caçador, que passou a Capital regional C, o que permitiu o aumento do teto.

A REGIC mais recente foi realizada no ano de 2018, e não há previsão para atualização. Porém, se houver novas coletas de dados pelo CENSO, haverá chance de elevar o teto do Programa Habitacional no município. De acordo com Keila, a iniciativa partiu do Núcleo do Setor imobiliário, que juntamente com a Prefeitura promoveram o encontro. “É importante proporcionar o acesso à moradia a mais famílias videirenses. Caso o aumento do teto se concretize nos próximos anos, a tendência é diminuir o número de pessoas que ainda não tem moradia própria. Mas dependemos dos dados de uma nova pesquisa para que o teto seja aumentado”, destaca.

O Programa Casa Verde e Amarela é subsidiado pelo governo e oferece taxas menores e mais estáveis, além de ajuda de custo em forma de desconto, para quem possui renda menor.

Compartilhe esta matéria

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Deixe seus comentários

LEIA TAMBÉM

Fique por dentro
Associe-se a ACIAV!

JUNTOS,
SOMOS MAIS.

Além de contribuir com o desenvolvimento de Videira, sua empresa tem acesso a vários benefícios e vantagens.